FEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO ESTADO DO TOCANTINS
BUSCA NO SITE
TEMPO
Notícia

Produção de frutas e hortaliças no Brasil destaca-se pela geração de empregos

27/11/2018 20h38

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS) e o programa Hortifruti Saber & Saúde lançam o inédito relatório Cenário Hortifruti Brasil, que traz o panorama nacional da produção de frutas e hortaliças, responsáveis por grande parte dos alimentos consumidos todos os dias no País. Realizado com base em análise de dados, entrevistas com profissionais do setor e métodos estatísticos, o levantamento investigou 24 cultivos e concluiu que são produzidas cerca de 37 milhões de toneladas anuais desses tipos de alimentos, dos quais entre 3% a 5% são exportados.

Entre os destaques do estudo, chamam a atenção os números relacionados à geração de emprego. Na fruticultura, por exemplo, são 6 milhões de trabalhadores em uma área de 2,4 milhões de hectares. Já na olericultura (área da horticultura que abrange a exploração de hortaliças e legumes), são 7 milhões de empregos distribuídos em aproximadamente 2,6 milhões de hectares. Isso significa que, a cada 10 hectares cultivados com frutas e/ou hortaliças, são cerca de 25 pessoas empregadas. A título de comparação, na cultura da soja, por exemplo, a cada 10 hectares, é gerado 1 posto de trabalho (dado obtido pela divisão da área plantada com a oleaginosa, 34 mis/ha, por 3,8 empregos gerados pela atividade). Isso significa que, além de um relevante impacto macroeconômico, esse setor também é essencial para a empregabilidade de parcela importante da população.

Além disso, a tecnologia aplicada aos cultivos de frutas e hortaliças representa uma característica importante. Nas culturas de mamão, melão e brócolis a adoção de tecnologia é de mais que 50%. E, ao considerar os cultivos em que a maior parte dos produtores tem perfil de alto ou médio uso de tecnologia, são destaque as culturas de abacate, limão, manga, maçã e morango. Entre as hortaliças, cebola, pimentão e tomate.

"Apesar de o Brasil ser um dos principais produtores agrícolas do mundo, nossos produtores enfrentam o desafio de trabalhar em um cenário, ao contrário do que muitos pensam, adverso. O clima tropical é propício para o desenvolvimento de insetos, fungos, plantas invasoras e outras pragas que prejudicam a lavoura. Por isso, o uso da tecnologia é uma necessidade. Isso implica em um estudo cuidadoso do clima, do solo, das culturas e da interação entre esses elementos, além da utilização de técnicas engenhosas de irrigação, máquinas modernas, ferramentas genéticas, fertilizantes para correção de aspectos naturais pouco favoráveis e defensivos agrícolas", afirma a coordenadora científica do programa Hortifruti Saber e Saúde, Adriana Brondani.

Como grande parte da produção é consumida domesticamente, o estudo afirma, ainda, que o setor contribui para a segurança alimentar dos brasileiros pela disponibilização de alimentos seguros e saudáveis. "O Brasil é conhecido pelo plantio de commodities, mas também merece destaque quando o assunto é fruticultura e olericultura, pois são exatamente seus produtores os responsáveis pela imensa maioria dos alimentos que consumimos in natura ou minimamente processados todos os dias. Além disso, a produção de HF tem um grande potencial de crescimento no País. Prova disso é a discrepância de produtividade entre produtores mais e menos tecnificados", acrescenta Adriana.

Sobre o Hortifruti Saber & Saúde 2018

Resultado de uma parceria inédita entre diversos atores da cadeia produtiva, a exemplo de agricultores, academia, associações de classe, consultorias econômicas e indústria agrícola, o programa Hortifruti Saber & Saúde foi criado em outubro de 2017. Seu objetivo é comunicar a segurança e saudabilidade das frutas e hortaliças produzidas no País. O relatório Cenário Hortifruti Brasil foi elaborado para compor o pilar de dados dessa iniciativa.

Sobre o relatório Cenário Hortifruti Brasil

Para reunir os dados de produção e traçar o perfil tecnológico dos agricultores de frutas e hortaliças de todo o Brasil, o relatório conta com a parceria de consultoria de inteligência competitiva, planejamento e gestão estratégica Blink Projetos Estratégicos. A partir de dados disponíveis no mercado, entrevistas com profissionais de destaque no setor e com base em métodos estatísticos, foi possível fazer extrapolações que resultaram em dados que representam o perfil médio em cada cultivo, nas principais regiões produtoras.


Com informações da CNA
Sistema FAET/SENAR 27 de Novembro de 2018



   
  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.