Impresso em: 11/12/2017 23:04:29
Fonte: http://faetrural.com.br/noticias-380-pronatec-rural-transforma-realidade-de-adolescentes-do-tocantins.html

Pronatec Rural transforma realidade de adolescentes do Tocantins

20/12/2012 15:05:23

Por: Najara Barros (Ascom Faet/Senar)

Dos mais de 5 mil alunos beneficiados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec/Rural), 4.100 vieram de várias partes do Tocantins e lotaram o ginásio de esportes da Escola Municipal de Tempo Integral Caroline Campelo, para a cerimônia de certificação do programa no Estado. Jovens estudantes da zona rural que enfrentaram horas de viagem e muitos quilômetros de estrada para participar da grande festa, que contou com a participação da presidente da República Dilma Roussef, dos ministros da Educação, Aloizio Mercadante, Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas e da Comunicação Social, Helena Chagas, juntamente com a anfitriã, senadora Kátia Abreu e várias autoridades.

Para meninos e meninas tocantinenses todos os esforços para chegar até aqui valeram a pena. Um aluno de cada uma das 13 regionais de ensino do Estado foi escolhido para receber das mãos da presidente Dilma e demais autoridades seus certificados. Maria Rita Pires representante de Tocantinópolis disse se sentir honrada com tal gesto. “Além de poder me profissionalizar em pouco mais de dois meses, ainda receber o certificado de uma autoridade querida e popular como a presidente é uma honra, eu fico muito feliz”, afirmou.

A certificação é a coroação de uma vitória que vem depois de quase três meses estudando, aprendendo e praticando técnicas em nove diferentes áreas, como horticultura, bovinocultura de corte e de leite, piscicultura e apicultura. O Pronatec mudou a vida de milhares de jovens tocantinenses, ofereceu oportunidade de capacitação aliada à realidade do meio rural.

Samuel Mota, de apenas 17 anos, é morador da cidade de Pedro Afonso, fez o curso de bovinocultura de leite. Samuel e sua família trabalham na produção leiteira e o jovem, empolgado, já pensa em usar o que aprendeu para melhorar a renda da família. “O Pronatec para mim foi muito bom, nós temos fazenda e mechemos com a produção de leite e o que aprendi no curso vai servir muito. Nós também fizemos aulas de emprededorismo, busco agora com estes novos aprendizados aumentar a produção lá da fazenda”, afirmou o estudante.

E não foi só a realidade de Samuel que o Pronatec Rural mudou, o adolescente Edmundo Javaé, morador de uma aldeia indígena, depois de participar do curso já pensa no futuro, “eu sei que o Pronatec vai contribuir para mim profissionalmente. A partir das aulas eu percebi que posso buscar trabalho fora da aldeia, que já me sinto qualificado para isso, as aulas práticas oferecidas no curso faz a gente aprender bem mais”, planeja o jovem.

O instrutor Evanderson Coelho que ministrou as aulas para a turma do jovem índio, no Colégio Tainá, de Formoso do Araguaia, diz que o curso permitiu que os adolescentes percebessem a terra como fonte de renda. “Agora eles olham para a Terra de uma forma diferente, não mais como viam e sim de uma forma técnica, sabendo que se plantando tudo dá”.

O que reafirmou em seu discurso a presidente da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e presidente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-TO), a Senadora Kátia Abreu, o Pronatec não só ensinou aos meninos as técnicas, mas também como se tornar empreendedor com aquilo que foi aprendido. “ O Pronatec é um achado! Leva a qualificação para a mão de obra rural e faz estes meninos e meninas sonharem com um futuro melhor. Não há nada mais libertador que a educação."